tecnologias disruptivas

Tecnologias disruptivas: o que são e exemplos de aplicação

Tecnologias disruptivas servem para quebrar padrões e referências que já não se enquadram na inovação proporcionada a quase toda sociedade. Mas o que elas são?

O avanço tecnológico é a coisa mais emocionante que pode acontecer no mundo hoje em dia. É fascinante e com certeza vai fazer brilhar também os olhos do seu filho(a).

Por isso, se você quiser que ele se interesse por esta área, é bom mostrar para ele as melhores tecnologias do nosso tempo.

Tecnologias essas, que sacodem mercados, empolgam técnicos e mudam completamente cenários, ou seja, a disrupção em todos os setores está se espalhando a um ritmo sem precedentes. 

E a tecnologia disruptiva desempenha um papel fundamental no processo. Vamos entender o que ela é e alguns exemplos a seguir.

O que são tecnologias disruptivas

Tecnologias disruptivas estão por too o lugar

Resumidamente falando, é a tecnologia que afeta o funcionamento normal de um mercado, indústria e também altera a vida das pessoas. Ela substitui, portanto, um produto ou tecnologia bem estabelecida, criando uma nova indústria ou mercado. 

Um professor da Harvard Business School, Clayton M. Christensen, inventou o termo “tecnologia disruptiva”. A nova tecnologia, em síntese, pode ser sustentada ou disruptiva. 

Enquanto a tecnologia de sustentação depende das melhorias incrementais na tecnologia já existente, a disruptiva é completamente nova. Elas não ocorrem com frequência. No entanto, eles são mais adequados para uso a longo prazo.

Em síntese, podem não ser capazes de atender às demandas do mercado de ponta inicialmente, mas superam as expectativas com o tempo. 

As tecnologias disruptivas são geralmente originadas de startups e empresas que estão começando, e não das empresas líderes. Não é à toa que cada vez mais jovens escolhem trabalhar em uma startup – é lá de fato, que a disrupção acontece. Assim sendo, vamos dar alguns exemplos deste tipo de tecnologia a seguir.

Exemplos de tecnologias disruptivas

Netflix 

A Netflix agora é bem conhecida e continua a revolucionar a maneira como as pessoas assistem televisão e filmes. Podemos perceber que a exibição sob demanda, embaralhou o modelo de transmissão tradicional. 

Brevemente falando, a Netflix e outras empresas semelhantes, permitem que os telespectadores evitem comerciais irritantes e assistam a programas em seu próprio horário, certo?

Para esclarecer, a Netflix não é a única: Crackle e Hulu são outros exemplos. Além disso, a televisão tradicional está migrando para o espaço online na tentativa de se manter atualizada.

Uber

O Uber é um serviço de compartilhamento de caronas em rápido crescimento e se tornou o garoto-propaganda desta tecnologia disruptiva. Ele chegou ao Brasil em 2014, e hoje possui mais de 1 milhão de motoristas e entregadores parceiros, atendendo 22 milhões de usuários

O negócio tradicional dos táxis mudou repentinamente para sempre por uma plataforma móvel que conecta consumidores com motoristas dispostos a fornecê-las. Logo, o cliente não precisa mais acenar para um táxi na rua, tão pouco precisa pagar em dinheiro.

Além disso, a viagem é geralmente mais barata porque os táxis regulares têm que cobrar mais para cobrir o enorme investimento inicial em uma licença de táxi.

Blockchain 

O Blockchain é uma entre as tecnologias disruptivas desenvolvida para revolucionar o setor bancário, local onde os registros são altamente centralizados. 

Na prática, o Blockchain utiliza a tecnologia de registro distribuído. Por meio de seus componentes descentralizados e criptográficos, o blockchain elimina a necessidade de terceiros envolvidos em transações financeiras.

Os recursos de descentralização, segurança e transparência do blockchain têm o objetivo de aumentar a segurança das transações financeiras. E, ao mesmo tempo, reduzir as pesadas despesas bancárias. 

Além disso, basicamente todas as transações tornam-se mais rápidas e livres dos riscos de apenas um ponto de autoridade.

O Blockchain está permitindo uma mudança para uma economia compartilhada da economia de propriedade predominante. 

Amazon

Veja bem, a multinacional Amazon é certamente uma vencedora quando o assunto é tecnologia disruptiva. O conglomerado online usou o e-commerce para sacudir todo o setor de varejo, isso é fato!

Com um simples clique de botão, os consumidores podem solicitar produtos a preços significativamente mais baixos do que a maioria dos concorrentes. Além de assumir o controle da maioria das empresas de varejo, a Amazon mudou-se para outros setores.

Desta maneira, pode disruptar usando sua rede de armazenamento exclusiva. Isso inclui mercearias, farmácias e livrarias. 

Além disso, a empresa é uma empresa dominante na indústria de computação em nuvem e compete de perto com a Microsoft e a Alphabet Inc, por exemplo.

 A Amazon, de fato, não teve sucesso em tudo. Entretanto, o que é bom saber sobre ela é que sempre tentará algo novo e então mudarão de marcha rapidamente se não funcionar.

Apple 

Outro exemplo de tecnologia disruptiva é como a Apple reuniu diferentes tecnologias e um modelo de negócios de sucesso para apresentar o iPod aos consumidores em 2001. 

O modelo de negócios foi capaz de equilibrar o alto preço de seu hardware e software com a oferta de música iTunes para os consumidores.

Tecnologias disruptivas e o impacto no futuro

O futuro com o impacto das tecnologias disruptivas

Como pode perceber, a inovação proposta na tecnologia disruptiva é impactante e exige o desenvolvimento de competências de cada pessoa envolvida.

Em todos os setores da economia, profissionais integrados e com regimes de trabalho cada vez menos formais, no entanto, com formação específica, poderão trabalhar em conjunto e remotamente para atender demandas.

Certamente soluções tecnológicas propostas com a inovação, irão maximizar tarefas e aumentar o nível de precisão em qualidade, e, em contrapartida proporcionar mais tempo de qualidade para empresas e seus profissionais interagirem com clientes e fornecedores.

Além disso, tecnologias disruptivas serão providenciais para a construção de cidades inteligentes, com elementos que permitirão, por exemplo, melhorias no trânsito, entre inúmeras outras situações.

Então faça com que seu filho entre em contato com o que essas tecnologias oferecem, assim despertando a chama da inovação!

Na I Do Code – Escola de educação tecnológica, seu filho ou filha, aprende a programar robôs, criar jogos, aplicativos, websites, design, arte digital e muito mais de uma maneira fácil e intuitiva, sempre pensando na tecnologia do futuro.

Espero que você tenha gostado da leitura, quer conhecer mais da I Do Code? Veja nossos cursos clicando aqui.

Similar Posts