Tecnologia na educação: principais tendências do futuro

A realidade virtual tem grande potêncial como tecnologia na educação

A cada dia que passa, as tecnologias existentes se aprimoraram, ficam mais baratas e são cada vez mais adotadas para diversas aplicações. Com isso, também vêm inovações e revoluções tecnológicas, que mudam completamente a forma como fazemos nossas tarefas cotidianas, nossa produtividade no trabalho e nossa qualidade de vida. Mas e a tecnologia na educação?

Na educação isso não é diferente. Embora seja comum haver certa resistência para adotar novas tecnologias, seja pela pouca familiaridade por parte dos professores ou os altos custos de adoção iniciais. Uma hora ou outra toda tecnologia passa a fazer parte do cotidiano letivo. Aconteceu isso com os retroprojetores analógicos, as TVs, acompanhadas pelo reprodutor de fita cassete (e depois o de DVD), rádios tocadores de CD, e por fim computadores, condicionadores de ar, projetores digitais e até lousas digitais.

Mas o desenvolvimento tecnológico nunca para, nem as pesquisas em educação e tecnologia. Quais inovações podem se tornar comuns em escolas no futuro?

Tecnologia na educação: ensino híbrido

Uma discussão comum sobre tecnologia na educação é quanto ao Ensino à Distância. Será que é possível oferecer um ensino de qualidade sem ter uma relação pessoal com seu professor e seus colegas? Sem estar em uma sala de aula e dedicar seu tempo integralmente a ela? Ou será que aprender no conforto da própria casa, no seu próprio tempo, pode aumentar a qualidade do aprendizado?

Diante desse debate, surge uma resposta alternativa: por que não ambos?

O ensino híbrido surge como uma proposta de juntar o melhor dos dois mundos, garantindo a conexão com o professor e com seus colegas, mas também conferindo acesso a aulas, materiais e exercícios online, permitindo maior flexibilidade no ritmo de aprendizado de cada aluno.

A plataforma Moodle, por exemplo, muito usada por universidades, permite não só a disponibilização de materiais para estudo e listas de exercício, como também a possibilidade de realizar aulas virtuais, aplicar questionários e até provas!

Tecnologia na educação: Internet das Coisas

Em um mundo que se encontra cada vez mais conectado através da internet, a educação não poderia ficar de fora. Hoje em dia, a maioria das escolas e universidades já apresentam suas próprias redes Wi-Fi e laboratórios de computação. Mas e se fossemos além disso? E se usássemos a Internet das Coisas?

Hoje em dia, praticamente todo mundo tem seu próprio celular, e o mantém sempre conectado à rede de sua instituição de ensino. O celular é muito mal visto pelos professores e diretores atualmente, mas ele poderia se tornar uma peça chave de toda aula. Com um simples aplicativo, presente em cada celular e cada computador de cada sala de aula, o professor poderia enviar diretamente para todos os alunos informações que complementem o conteúdo que ele está ensinando: textos breves, imagens, listas de exercício, sites e artigos. Sem precisar usar e-mails ou repositórios online, e diminuindo o uso de papel.

Realidade virtual

Ela é a moda do momento no mundo dos jogos. Várias empresas do ramo de tecnologia andam investindo em realidade virtual, especialmente no desenvolvimento dos óculos de realidade virtual, necessários para poder entrar nesse mundo. Como ainda é uma tecnologia muito cara, vai demorar um tempo para ela fazer parte do nosso dia a dia.

Porém, as possibilidades dessa tecnologia na educação são infinitas: os ambientes de realidade virtual podem ser usados para simular eventos e situações que seriam muito difíceis ou impossíveis de serem simulados em laboratório ou sala de aula, e de forma muito realista e extremamente imersiva. Imagine poder desmontar um carro com suas próprias mãos, realizar uma cirurgia, ou ainda pilotar um avião sem sair do lugar. Isso é só uma pouco do que a realidade virtual permitiria.

Realidade aumentada

Embora não esteja tanto em foco quanto a realidade virtual, a realidade aumentada ainda existe e tem seus avanços. O famoso jogo de celular Pokémon Go é um bom exemplo disso, assim como são os filtros da rede social Instagram. Porém, esse não é o limite.

Imagine se, ao invés de aprender os nomes de objetos e animais por imagens e livros, seus filhos pudessem fazer isso usando um tablet? Ele abre o aplicativo, a câmera liga, e a qualquer coisa que ele aponte, o aplicativo mostra o nome dela. E para aprender outras línguas, então? O famoso Google Tradutor já tem a opção de traduzir textos usando a câmera: você aponta a câmera para um texto e ele rapidamente o substitui na tela com a tradução.

Interessante não? E não para por aí! Qualquer tecnologia pode ter um grande impacto positivo na educação. É uma questão de saber usá-la e aplicá-la.

Quer saber mais sobre tecnologia na educação? Descubra os benefícios de usar a tecnologia para o aprendizado!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: