Carro Google

Carro Google: conheça agora o carro que anda sozinho

O carro Google está chegando! E com ele muita tecnologia de ponta. Vamos conhecer tudo sobre esse veículo neste texto. Confira!

Nada vale mais a pena do que fazer seu filho(a) se apaixonar por tecnologia.

Afinal de contas, o futuro está chegando a passos rápidos. E é fundamental estar preparado para este futuro – pois ele é fascinante, enche os olhos – além de ser inevitável.

Diversas inovações tecnológicas vão inundar o mercado nos próximos anos.

E esta é uma oportunidade de ouro para você encantar o seu filho com as maravilhas que estão por vir. O carro Google é uma delas. 

Sabemos que dirigir é divertido, mas o trânsito é tão agradável quanto um tratamento de canal.

Mas para acabar com esse problema, seu provedor de pesquisa favorito está desenvolvendo uma tecnologia de carro autônomo, que provavelmente aumentará a segurança e a eficiência nas estradas. 

Ou, é claro, lhe dar mais tempo para relaxar, responder a e-mails ou mesmo fazer pesquisas no Google!

Então vamos entender mais sobre isso a seguir.

O que é exatamente o Carro Google?

Resumidamente falando, é o primeiro protótipo de carro elétrico verdadeiramente sem motorista construído pelo Google.

O objetivo é testar a próxima etapa de seu projeto de carro autônomo de cinco anos. 

São dois carros usados para isso – um Lexus RX450h modificado e um carro-protótipo, que parece um pequeno fusca high-tech.  

É a primeira encarnação física real da visão do Google de como poderia ser um veículo autônomo em um futuro próximo.

Onde está sendo usado e como funciona?

Ela opera na Califórnia e nos arredores, principalmente na área de Mountain View, onde o Google tem sua sede.

O carro Google transporta duas pessoas de um lugar para outro sem qualquer interação do usuário. 

Para funcionar, o veículo é convocado por um smartphone para retirada no local do usuário com o destino definido. 

No entanto, não há volante ou controle manual, apenas um botão de partida e um grande botão vermelho de parada de emergência. 

À frente dos passageiros, há uma pequena tela mostrando o tempo, a velocidade atual e uma pequena animação de contagem regressiva para o lançamento.

Terminada a viagem, a telinha exibe uma mensagem para lembrá-lo de levar seus pertences pessoais. 

Reforçando que o objetivo não é ser um substituto do seu carro pessoal no momento, mas sim um substituto para o táxi sem o humano como motorista.

Contudo, poucas pessoas fora do Google foram autorizadas a andar no carro novo, inclusive dentro de um circuito fechado.

A tecnologia por trás do Carro da Google

Tecnologia aplicada no carro Google

O Google e um dos líderes do projeto, Sebastian Thrun, já chegaram a divulgar vídeos sobre este projeto antes – e é impressionante.

O coração do sistema é um telêmetro a laser montado no teto do carro. 

O dispositivo, um Velodyne de 64 feixes de laser, gera um mapa 3D detalhado do ambiente. 

Então, o veículo combina as medições a laser com mapas mundiais de alta resolução, produzindo diferentes tipos de modelos de dados.

Isso permite que ele se dirija, evitando obstáculos e respeitando as leis de trânsito.

O carro Google também carrega outros sensores, que incluem: 

  • Quatro radares, montados nos pára-choques dianteiro e traseiro, que permitem que o carro “enxergue” longe o suficiente para lidar com o tráfego rápido nas rodovias; 
  • Uma câmera, posicionada perto do espelho retrovisor, que detecta semáforos;  
  • Um GPS, unidade de medição inercial e codificador de roda, usado para determinar a localização do veículo e manter o controle de seus movimentos. 

Particularidades interessantes do veículo

Primeiro, ele se baseia em mapas muito detalhados das estradas e do terreno, o que é essencial para determinar com precisão onde o carro Google está.

Usando apenas técnicas baseadas em GPS, o local pode estar desviado por vários metros. 

A segunda coisa é que – antes de enviar o carro autônomo para um teste de estrada – os engenheiros do Google dirigem ao longo da rota uma ou mais vezes para coletar dados sobre o meio ambiente. 

Quando é a vez de o veículo autônomo se deslocar, ele compara os dados que está adquirindo com dados previamente registrados.

Certamente uma abordagem útil para diferenciar pedestres de objetos fixos como postes. Sem programar esse tipo de comportamento, seria impossível para o carro Google dirigir no mundo real

E isso é uma boa ideia?

Toda a cúpula do Google (incluindo os cofundadores Larry Page e Sergey Brin), estão convencidos de que veículos mais inteligentes podem ajudar a tornar o transporte mais seguro e eficiente.

Os carros irão se dirigir mais próximos uns dos outros, fazendo melhor uso de 80% a 90% de veículos vazios espaço nas estradas. E também formar comboios rápidos nas rodovias. 

Menos acidentes com o carro Google

O carro Google pode trazer mais segurança no trânsito

Eles reagiriam mais rápido do que os humanos para evitar acidentes, potencialmente salvando milhares de vidas. 

No entanto, seus idealizadores também imaginam outro cenário. O carro Google se tornaria um recurso compartilhado, um serviço que as pessoas usariam quando necessário. 

Basta tocar em seu smartphone e um carro autônomo aparecerá onde você estiver, pronto para levá-lo a qualquer lugar. Você apenas senta e relaxa ou trabalha. 

O veículo criado pela Google é seguro?

O carro em si é limitado a 40 km / h, o que de fato também minimiza a energia cinética que ele poderia carregar em um acidente, caso acontecesse. 

A frente do carro Google também é feita para ser o mais gentil possível com os pedestres. 

Com um para-choque de espuma e um para-brisa flexível, projetado para absorver a energia de um impacto no corpo de uma pessoa.

Além disso, cintos de segurança também são fornecidos – um requisito de segurança para veículos na estrada.

E o carro têm sistemas redundantes, uma “arquitetura tolerante a falhas”, como o Google a chama, tanto para direção quanto para frenagem, caso o sistema primário falhe.

Além do botão de parada de emergência que os passageiros do carro Google podem apertar a qualquer momento.

O Google também pegou os dados e comportamentos que aprendeu com seus veículos anteriores para criar um estilo de direção defensivo e atencioso que visa proteger os passageiros e outros usuários da estrada. 

Por exemplo, o carro esperará um segundo depois que os semáforos ficarem verdes antes de se mover.

Embora isso possa causar a ira dos motoristas presos atrás dele.

O Google também afirma que fazer com que ele dirija de forma natural e previsível tem sido um dos principais objetivos. Para que ele se comporte de maneira familiar para outros motoristas.

Inovação tecnológica agora e para o futuro

De fato, o carro Google é uma das inovações mais bem vistas para um futuro próximo.

E é claro onde estarão os jovens de hoje. Portanto, é indispensável agregar ao conhecimento da geração atual informações sobre onde estão os maiores investimentos em tecnologia e quais as grandes tendências.

Desta maneira, preparando crianças e jovens para vivências e recursos cada vez mais tecnológicos.

Nós da I Do Code estamos focados, igualmente acompanhando tendências e trazemos isso para o aprendizado por projetos.

Gostaria de enriquecer a formação de seu filho ou filha?

Pois então entre em contato aqui no site ou no Instagram e saiba mais sobre nossos posicionamentos e cursos.

Similar Posts