Jovens e a tecnologia: como a internet ajuda a melhorar o conhecimento

jovens de diversas idades mexendo no celular

Quando nos referimos aos jovens e a tecnologia, percebemos que a internet tem um papel preponderante para este diálogo, uma vez que ela oferece para este público a oportunidade de se relacionarem sem limite com os conhecimentos disponíveis.

Além disso, todo o sucesso da internet na vida dos jovens se deve, em grande medida, ao fato da tecnologia permitir satisfazer determinadas necessidades básicas do público jovem, tais como:

  • Busca por uma identidade;
  • Busca pela independência e autonomia;
  • Sentido de pertencimento (estamos nos referindo às gerações que são totalmente nativas digitais);
  • Aceitação no grupo de iguais;
  • Sensibilidade;
  • Afetividade;
  • Construção de projetos;
  • Entre outros.

Sendo assim, podemos dizer que, a internet favoreceu a criação de um espaço próprio para adolescentes e jovens, que responde basicamente a necessidade que estes têm de comunicação, relação e socialização.

A internet como ferramenta educativa

Para muitos analistas, a internet sempre foi uma ferramenta intrinsicamente educativa, principalmente na relação entre jovens e a tecnologia.

 De fato, muitos afirmariam que as características principais da internet coincidem em grande medida com os interesses centrais da educação.

Por exemplo, tanto a internet como a educação tem por objetivo a troca de informações, a comunicação e a criação de conhecimento.

Desse modo, podemos afirmar que a natureza participativa e comunitária de muitas das aplicações e atividades sociais da internet está em consonância com as características fundamentais da aprendizagem humana, tais como criar, compartilhar, colaborar e analisar.

As repercussões da internet na educação e no aprendizado dos jovens podem ser vistas de pelo menos 4 ângulos diferentes.

  •  Primeiramente, temos o potencial que dá aos jovens de aprender mais livremente, sem as restrições do mundo, ou da escola calcada no formalismo.

O que queremos dizer com isso é que a internet acaba por reduzir as limitações locais, espaciais, temporais e geográficas para que os indivíduos possam ter acesso a oportunidades de aprendizagem e mídia educacional de alta qualidade, independentemente de suas circunstâncias particulares.

Assim, a internet seria aquele meio que permite que a educação seja oferecida a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer ritmo.

Existem analistas que ampliaram essas liberdades para incluir a superação de impedimentos sociais e materiais, concebendo a internet como um meio essencialmente democrático.

A capacidade de apoiar interações e experiências educacionais “mais livres” e “mais justas” é vista como um reflexo das qualidades inerentes da internet como “zona radicalmente democrática”.

  • Em segundo lugar a internet é vista como o suporte de uma nova cultura de aprendizagem

Esta nova cultura de aprendizagem está baseada nos princípios “ascendentes” de exploração coletiva, brincadeira e inovação, e não na instrução individualizada “descendente”.

Com isso, queremos dizer que, a internet permite a aprendizagem de muitos para muitos, em vez de um-para-muitos, o que promove novos modos sócio construtivistas de aprendizagem e de desenvolvimento cognitivo.

Estes são profundamente sociais e culturais por natureza. Alguns educadores, inclusive, acreditam que o jovem se beneficia dos ambientes socialmente ricos que a internet possibilita.

Isso porque a internet fornece aos indivíduos acesso fácil a fontes de conhecimento teórico e prático fora de seu ambiente imediato.

Nesse sentido, há agora um interesse considerável na capacidade da internet de apoiar inúmeras formas de aprendizagem localizada com jovens  e a tecnologia que podem estar em qualquer lugar, desde que haja acesso à internet.

Sendo assim, a internet é vista como uma ferramenta poderosa que possibilita o aprendizado por meio de atividade autênticas e da interação entre pessoas e ambientes sociais mais amplos.

  • A internet promove a conectividade dos jovens e a tecnologia em grande escala

A capacidade da internet de promover a conectividade em grande escala ente os jovens e a tecnologia, alterou radicalmente a relação dos indivíduos com o conhecimento.

Às vezes, argumenta-se que a internet favorece formas de criação e consumo de conhecimento que estão muito distantes das premissas epistemológicas da educação formal e do ensino de massa.

As relações de rede que os jovens da internet mantêm com as informações online levaram a uma reavaliação da natureza do processo de aprendizagem como um todo.

Já existem especialistas que começam a difundir conceitos como “inteligência fluida” e “conectivismo”.

Nessa perspectiva , a aprendizagem é entendida como a capacidade de se conectar a nós e fontes de informação especializada quando e conforme necessário.

  • A internet personalizou radicalmente a forma como os jovens aprendem

A educação se tornou um processo muito mais individualizado do que antes. Isso porque a internet está associada a uma maior autonomia e controle social ao oferecer aos jovens e a tecnologia mais opções na forma e na natureza do que aprendem, bem como onde, quando e como o fazem.

Assim, a educação passa a ser um aspecto da vida que o jovem passa a ter maior controle, uma vez que facilita a troca digital na era tecnológica.

Jovens e a tecnologia: Vantagens do uso da internet

A percepção que os jovens têm acerca da utilidade da internet nos permite conhecer as vantagens que atribuem a esta ferramenta, percebida fundamentalmente como uma ferramenta de entretenimento.

No entanto, a internet também pode ser fonte de informação, conhecimento e um espaço de participação, através do qual se compartilham vivências, opiniões, fotos ou vídeos, entre outros.

Buscando pensar as principais vantagens do uso da internet por parte dos jovens, podemos mencionar as seguintes:

  • Potencializa a aprendizagem cooperativa, ao permitir a comunicação entre alunos e professores para além dos horários das aulas. Essa comunicação pode ser estabelecida através de e-mail, fóruns, chats, onde é possível formular perguntas, compartilhar ideias e opiniões, ou até mesmo compartilhar novos recursos.
  • Facilita o contato entre os alunos e estimula a necessidade de compartilhar, colaborar, cooperar, fortalecendo o trabalho em grupo;
  • Permite que solicitemos ajuda pontual para colegas ou professores;
  • Permite que sejam utilizadas ferramentas que sejam muito mais atrativas e dinâmicas nos processos formativos (podemos ver representações, fazer simulados, etc.).
  • Facilita o acesso a relatórios e documentos de forma mais fácil e gratuita, sem a necessidade de ir às bibliotecas ou centros de documentos, o que agiliza o processo de aprendizagem;
  • Permite aprender dentro do nosso ritmo, de modo autônomo;
  • Ajuda a processar grandes quantidades de informações e a lidar com os conhecimentos;
  • Facilita o desenvolvimento da nossa capacidade para raciocinar, sintetizar, analisar ou tomar decisões.
banner minicurso planilhas: imagem de uma planilha com gráficos

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: