Por que aprender a programar estimula a capacidade cognitiva?

uma mulher sentada na frente do computador olhando para tela e segurando uma caneta

Capacidade cognitiva e programação estão interligadas para trazer algo maior ainda na formação da criança e do adolescente, tornando-os autônomos e potencializando compreensões do mundo ao redor.

Todos os pais querem o melhor para os seus filhos: a melhor alimentação, mais oportunidades do que eles próprios tiveram, e por aí vai.

Deve ser assim na sua casa também, e provavelmente é desta forma que você se sente em relação aos seus pequenos.

No entanto, acreditamos que há uma coisa, a qual todos os pais desejam mais, é que seus filhos aprendam o máximo possível. Ou seja, que tenham acesso a uma educação de qualidade, que seja capaz de potencializar habilidades e maximizar competências.

Naturalmente pais esperam também, que a capacidade cognitiva seja estimulada permanentemente. 

Nós da I Do Code, entendemos perfeitamente suas necessidades de pai e mãe em relação a tudo isso.

Portanto, assim como dezenas de especialistas neste assunto, reforçamos que o estudo da programação é fundamental para tais propósitos, especialmente para este último. 

Assim sendo, no texto a seguir, vamos explicar, antes de tudo o que é essa capacidade e porque aprender programar é altamente recomendado para a cognição. Acompanhe!

O que é capacidade cognitiva?

Basicamente, é a capacidade do nosso cérebro de –  acumular e trabalhar – com as informações que recebe, através de estímulos externos e também pelo estudo.

Podemos, no entanto, dividir essa capacidade em 7 eixos:

  1. Manutenção da atenção: o que é fundamental para que a criança absorva novos conhecimentos;
  2. Inibição da distração: ajuda a melhorar a concentração durante um determinado trabalho;
  3. Processa informações mais rapidamente: um dos aspectos centrais da inteligência. Recebe e processa novas informações com rapidez e eficiência;
  4. Controle cognitivo e  flexibilidade: capacidade de mudar de ideia. Muito importante no período escolar;
  5. Atenção múltipla e simultânea: capacidade de realizar várias tarefas com sucesso. Exige atenção constante, inibição de resposta e velocidade do processamento de informações, além de planejamento e estratégia;
  6. Memória de trabalho: manter informações o tempo suficiente para executar tarefas;
  7. Reconhecimento de padrões: auxilia não apenas a identificá-los, mas a refletir de maneira lógica sobre o que acontece a seguir. Base de toda e qualquer investigação científica. 

Isso exposto, vejamos agora como maximizar pela programação cada eixo da abordagem em questão.

Como programar estimula a capacidade cognitiva

Programar é um desafio para crianças

Cientistas da Universidade do Texas descobriram que executar atividades mentalmente desafiadoras podem melhorar a função cognitiva e aguçar o cérebro. 

Sintetizando,  se o cérebro se depara com algo não familiar, precisa se adaptar e expandir para acomodar novos conhecimentos. 

De certa maneira, o cérebro se comporta como um músculo que você pode treinar e fortalecer. 

Doenças neurológicas degenerativas, como Alzheimer e demência, também tem sua probabilidade de ocorrência reduzida quando  temos maior atividade cerebral.

Na programação, sabemos que há estímulos aleatórios, logo é fato que está na lista de atividades recomendadas para aprimorar a capacidade cognitiva.

Além disso, veja você, que proporcionado ao seu filho ou filha a possibilidade de aprender programação enquanto ainda é uma criança ou mesmo adolescente, estará contribuindo genuinamente para sua carreira profissional.

Embora isso seja realmente relevante, sabendo-se quais as novas demandas para as futuras profissões, ainda há 3 importantes situações onde programar estimula a cognição.

1 – Ajuda a ativar os centros de aprendizado do cérebro

Da mesma maneira que uma nova prática esportiva ou de exercícios físicos desenvolvem novos músculos, o aprendizado da programação formará novas conexões neurais, portanto, o resultado será um cérebro mais ativo e apto a aprender.

Conforme um estudo, muito interessante aliás, programar é como aprender consideravelmente matemática, ciências e outras disciplinas de forma única e muito além de qualquer conteúdo meramente exposto em sala de aula.

Pois existe uma codificação ativa de cinco regiões cerebrais distintas, as quais estão associadas ao processamento da linguagem, atenção, memória de trabalho, ampliando a capacidade cognitiva.

Enfim, é tão complexa e multifacetada à tarefa de programar, que pode ajudar a fortalecer conexões entre as diferentes partes do cérebro e aumentar substancialmente a capacidade de aprendizado da criança e do jovem.

2 – Constrói novos caminhos neurais e reforça antigos

Crianças que programam constroem novos caminhos neurais

Quando ativadas essas novas áreas neurais, igualmente são construídas novas conexões e novas vias neurais. 

No entanto, quando essas áreas são usadas regularmente, as conexões que existem entre elas também se fortalecem e,  quase como um movimento repetitivo cria, portanto, a concentração otimizada.

Isso então, melhora a maneira como o cérebro responde a estímulos e processa informações. O que resulta em mais agilidade para realizar  tarefas do dia a dia.

3 – Melhora a memória a capacidade cognitiva e por fim evidencia novas habilidades

Programar certamente auxilia a desenvolver habilidades cognitivas, mais coordenação e também melhorar a memória. 

É fato que pessoas que realizam tarefas envolventes mentalmente e regularmente como é a de programar, relatam melhor memória e função cognitiva.

Sabemos também que qualquer um pode aprender programação. Então, porque não proporcionar isso à crianças e jovens?

Afinal estão totalmente inteirados com a tecnologia, no entanto, a programação certamente trará um olhar mais apurado e um uso bem mais construtivo e aplicável para ela.

Além de tudo citado aqui, não podemos esquecer de mencionar que, ao aprender programação, seu filho e sua filha, estarão em pleno desenvolvimento do conhecimento de uma nova língua

E você sabe que, ao aprender uma língua, fica mais fácil aprender outra em seguida. Portanto, se o seu filho quiser aprender novos idiomas no futuro, será mais fácil se ele tiver antes, aprendido a programar.

Enfim, se realmente tem interesse em agregar na formação de seus filhos, particularmente melhorando agora a capacidade cognitiva, te convidamos a conhecer o curso de programação e como ensinamos tecnologia à crianças e jovens.

Convidamos você também a continuar em nosso site, e nos acompanhar pelo Instagram. E, se gostou deste conteúdo, lembre-se de compartilhar com outros pais!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: