Meu filho não quer ir para escola! O que fazer?

Filho não quer ir para escola

Todo pai ou mãe já deve ter precisado alguma relutância do seu filho (a) sobre ir para escola em algum determinado da sua vida. Essa relutância pode ser transpassada pela criança das mais diversas formas, desde uma manhã, se a criança for pequena, até mesmo uma rebeldia e “chilique” se ela for maior.

A questão é que, caso o seu filho não queira ir para a escola, saiba que os motivos podem ser os mais diversos e cabe a você manter a calmo e uma postura firme para resolver essa situação.

Essa é uma situação comum que acontece com toda criança e adolescentes. Por isso, se o seu filho não quer ir para a escola, confira abaixo o que você como pai ou mãe deve fazer:

Não deixe que “não ir para escola” seja algo legal

Informe o seu filho que, se ele estiver realmente doente, ele precisará ir ao médico, ficar na cama e descansar, manter a TV desligada e assim por diante. Isso fará com que a desculpa “ estou doente” não seja aplicada.

Também, aplique regras sobre nenhuma TV ou videogame. Isso pode parecer óbvio, mas é impressione a quantidade de crianças que ficam em casa basicamente têm acesso livre e podem fazer o que bem entendem. 

Ainda, se você ficar em casa com seu filho, não ofereça muita atenção ou simpatia. Pode parecer cruel, sabemos, mas você não quer que faltar a aula se transforme em algo legal.

Evite sermões longos

Quem lida com criança sabe que não adianta sermões longos, pelo contrário, isso pode até piorar a situação. Por isso, evite longas discussões e debates sobre a importância de ir para a escola. Os sermões não trarão nenhum benefício, e podem realmente piorar as coisas. Qualquer atenção, mesmo atenção negativa, pode reforçar e manter um problema.

Converse com seu filho sobre o que está fazendo ele não querer ir para escola

Converse com seu filho sobre o que a está incomodando-o e fazendo com que ele não queira ir para escola, mas, ao mesmo tempo, deixe claro que será feito um plano para resolver essa situação e ele voltar à escola. 

Lembre-se, porém, que algumas crianças não conseguem descrever o que as está incomodando, principalmente se o seu filho tiver menos de 6 anos. Também, não force a conversa se parece que não vai a lugar nenhum. A mensagem mais importante a transmitir é a seguinte: você acredita que seu filho pode vencer esse problema e estará lá para ajudá-lo a resolvê-lo qualquer coisa. Deixe isso claro!

Marque uma reunião na escola  

Ambos os pais devem se encontrar com o professor ou o conselheiro da escola sobre a questão de a criança não estar querendo ir para escola. Isso envia a mensagem para a escola de que você está envolvido e comprometido em trabalhar e resolver esse problema. Já que, se a criança não quer ir para escola é porque tem alguma coisa acontecendo.

Mantenha a mente aberta

Não assuma que o professor ou a escola fizeram alguma coisa de errado, da mesma forma que os professores não devem assumir que o problema está com os pais. Quando os níveis de estresse são altos, é natural querer apontar o dedo e culpar alguém, mas isso não ajuda muito a resolver o problema. 

É importante garantir que, quaisquer medos e problemas baseados na realidade, como o bullying, por exemplo, sejam considerados e corrigidos.

Crie um ambiente de aprendizado

Se o seu filho acabar ficando em casa e não estiver doente, peça para ele ler, estudar, fazer tarefas e assim por diante. Para os adolescentes, você também pode querer limitar o sono, já que isso é sedutor para muitos nessa faixa etária. 

Algumas dessas sugestões serão difíceis de seguir para os pais que trabalham, mas dê o seu melhor. Você pode contar com a ajuda de um amigo, parente ou vizinho que não trabalha, por um curto período de tempo.

Peça ajuda no caso de seu filho(a) não querer ir para escola

Considere pedir a outra pessoa para levar seu filho para a escola até que a situação seja resolvida. Como você pode ficar estressada(o) durante um período como esse, pode ser útil afastar-se do trabalho de forçar seu filho a ir à escola. 

Se houver uma ansiedade de separação, por exemplo, o filho acha que é culpa da mãe que eles estão se separando, então peça ao pai que leve o filho à escola. Ou peça a um amigo ou outro membro da família que cuide desses tempos de transição até que a criança volte à escola com sucesso.

Crie uma política de doença com antecedência na sua casa

Por exemplo, você pode estabelecer que, a menos que seu filho tenha febre ou apresentar outros sintomas, ele precisa ir para escola, ponto final. Se ela estiver realmente doente, a escola poderá avaliar a situação e enviá-la para casa, se necessário. 

No caos da manhã, tentar criar uma rotina que prepare todos para a escola e o trabalho, isso remove a luta pelo poder dos pais e filhos, o que é uma coisa boa. Muitas vezes, essa luta em si pode ser reforçadora, porque seu filho está recebendo muita extra, ou seja, sendo mimado. 

É perturbador ver seu filho intensamente angustiado por ir para escola. Porém, tente permanecer calmo e solidário, mas no final firme. Lembre-se de que seu filho precisa ir à escola. É nela que as crianças e jovens amadurecem, não apenas intelectualmente, mas também social e emocionalmente. 

Seguindo essas dicas, há todos os motivos para acreditar que seu filho superará a ansiedade de ir para escola e, no processo, ainda entenderá a sua capacidade de trabalhar em uma situação difícil.

Gostou das dicas sobre O que fazer quando seu filho não quer ir para escola? Deixe um comentário com as suas dúvidas e sugestões! Siga a I Do Code no Instagram! Visite o nosso site!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta