O que é Programação e qual a sua importância para o futuro digital?

programação

Com o avanço das tecnologias digitais, a palavra programação chega as rodas de conversa com um significado que já é antigo, mas que vem sendo discutido cada vez mais nos dias atuais. A palavra não se trata mais apenas do planejamento que você faz para as férias ou do rumo que dá ao dinheiro que sobra no final do mês, mas vai muito, muito além disso.

A programação que estamos falando aqui faz referência direta ao smartfone, tablet, notebook, ou qualquer outro aparelho eletrônico que você esteja utilizando neste exato momento para ler este texto. Isso porque, sem a programação com o seu sentido atual, você não conseguiria se comunicar facilmente com nenhuma dessas tecnologias.

Então, você já deve ter percebido que a programação tem um sentido bastante complexo quando ligada ao mundo tecnológico. Mas não se preocupe, pois neste texto te explicaremos exatamente o que é a programação, para que ela serve e como ela tem se tornado cada vez mais fundamental para o avanço das tecnologias digitais.

O Conceito de Programação

De forma geral, a programação é um processo de escrita, testes e manutenção de programas de computadores. Esses programas, por sua vez, são compostos por conjuntos de instruções determinados pelo programador que descrevem tarefas a serem realizadas pela máquina e atendem diversas finalidades.

O advento da programação está diretamente ligado à história dos computadores. A primeira programadora foi uma mulher chamada Ada Lovelace, que escreveu um código para possibilitar a utilização da máquina analítica de Charles Babbage, uma máquina robusta, de difícil comunicação, considerada a precursora dos computadores eletrônicos atuais.

Programação e computação: Imagem da Máquina analítica de Charles Babbage, maquina de cálculo metálica.
Máquina Diferencial, ou Máquina Analítica – criada por Charles Babbage (1791 – 1871)

Um século depois, os computadores ficaram cada vez mais fáceis de serem utilizados e a programação ganha cada vez mais espaço na criação dessas tecnologias. Mas, para compreender de verdade do que ela se trata, é importante conhecer dois elementos fundamentais que compõem todos os computadores modernos, que são o hardware e o software.

Hardwares, softwares e programação

Um computador é formado por componentes físicos, como a parte externa do seu celular, a CPU de um PC, a memória, o mouse, enfim… os meios pelos quais os sinais elétricos podem ser convertidos em dados, informações.

Esses componentes são chamados de hardware e a sua linguagem binária, que é a linguagem de máquina, é composta apenas por bits, que são zeros e uns. Os bits representam a ausência ou presença de sinais elétricos. Agora, imagina utilizar o seu celular tendo que interpretar informações binárias: se tudo o que você visse na tela fosse uma sequência infinita de zeros e uns, os celulares não seriam nada práticos, não é mesmo? É por causa disso que existem os softwares.

O software é o meio pelo qual a linguagem de máquina pode ser compilada ou interpretada, através de códigos criados em uma linguagem intermediária, para idiomas que conhecemos, como o português, o inglês e também para imagens, cores, números… enfim, uma série de dados que podem ser assimilados mais facilmente pelos seres humanos.

Alguns exemplos de softwares são os programas de computadores, como o Word, Excel e Paint, e as aplicações para celulares, como a Playstore, App Store ou o Uber. Os sistemas operacionais, como o Android, Windows, Linux ou o Mac, também podem ser vistos, de forma simplificada, como softwares gigantes que comportam outros softwares.

Mas, afinal, qual é a relação entre hardware, software e programação? A programação é exatamente quem possibilita a existência dos softwares e, por consequência, a utilização mais prática dos hardwares. Para poder dar origem aos softwares, a programação ganha uma linguagem própria que compõe códigos escritos por programadores.

Linguagem de Programação

Essa linguagem nada mais é do que um método padronizado que permite comunicar instruções específicas para um computador. Há centenas de variações e todas elas permitem que o programador defina sobre quais dados o computador deverá atuar, como armazenar e transmitir esses dados e quais ações tomar sob variadas circunstâncias.

Há dois tipos de linguagem para o programador: as compiladas e as interpretadas. Você compreenderá melhor cada uma delas no tópico “Código fonte” mais abaixo.

Código Fonte

Código fonte é o conjunto de palavras e comandos escritos ordenadamente, de maneira lógica, que contém instruções em determinada linguagem de programação.

Como dissemos, há dois tipos de linguagem na hora de programar: as compiladas e as interpretadas.

Compilar uma linguagem de programação nada mais é do que transformar o código fonte em algo que faça sentido para a máquina, ou seja, transformar o que o programador escreveu em linguagem de máquina.

Já no processo de interpretação, o código fonte é transformado em uma linguagem intermediária que, por sua vez, será interpretada pela máquina virtual durante a execução do programa.

Habilidades de um programador

Agora que você já entendeu o que é a programação, como se define a sua linguagem e o significado de código fonte, é importante também saber que muito além de um simples processo de escrita, a programação envolve um misto de outras habilidades cognitivas, como o raciocínio lógico, habilidades matemáticas, a capacidade de abstração e de lidar com diferentes tipos de dados.

Quando começa-se a estudar programação, a primeira coisa que se aprende é a criar algoritmos básicos, que são como receitas, para que a partir de um passo a passo, uma tarefa possa ser executada. E esse algoritmo é desenvolvido a partir de tentativas e erros baseados no resultado em que se quer chegar e em como se pode alcançá-lo.

Um exemplo disso é quando pede para uma pessoa ir a tal padaria, você vai precisar saber onde ela se localiza para passar as instruções adequadas, como: ande reto até a rua tal (e você precisará saber o nome da rua) vire a direita (e você precisará ter noções de direção) e assim por diante.

Com isso, você estará usando a lógica básica para criar um mapa de instruções, assim como os programadores começam a exercitar a lógica para chegar a softwares de computadores, tendo em vista que eles estão instruindo a máquina a chegar a um resultado.

Seguindo no exemplo acima, para chegar a caminhos mais complexos, como construir um prédio, ou criar um software para engenheiros, é preciso passar por esse caminho do básico e ir somando a ele conhecimentos mais complexos, como conhecimentos matemáticos e da própria engenharia, por exemplo.

Por esse motivo é importante dedicar tempo ao aprendizado da programação, e quanto mais cedo uma pessoa começa a se dedicar a programação, mais cedo também ela alcança resultados mais complexos, se tornando um programador cognitivamente capacitado para criar estratégias e soluções tecnológicas muito úteis a nossa sociedade, como softwares médicos, de engenharia, entre outros.

A programação e o avanço das Tecnologias Digitais

Como dito logo no começo do texto, a programação teve seu início já há mais de um século, partindo das ideias da Ada Lovelace com o computador robusto do Babbage. Até o período da segunda Guerra mundial, os hardwares ainda tinham um protagonismo muito maior nos estudos e pesquisas dessas tecnologias do que os softwares, que são o objeto de criação da programação. 

Mas, depois da segunda guerra mundial, e principalmente quando os computadores passaram a ganhar uso além do bélico, como os primeiros computadores pessoais e, algumas décadas depois, com a criação dos smartphones, os aparelhos eletrônicos têm solicitado cada vez mais atenção aos softwares, que devem ser tão atualizados quando os hardwares para que a tecnologia tenha visibilidade e atenda as demandas, cada vez mais exigentes, do mercado. 

Além do uso pessoal, atualmente a programação tem grande importância também em áreas fundamentais à sociedade, como na medicina, onde muitos aparelhos médicos utilizam a monitoração remota e em tempo real, possibilitada pela programação, na engenharia, indústria mecânica, automotiva e arquitetura, onde vários softwares utilizados para a criação de projetos foram desenvolvidos por programadores, entre outras áreas. 

Foi o avanço da programação que possibilitou também o que hoje chamamos de Internet das Coisas, que é capaz de automatizar desde pequenos ambientes de uma casa até uma cidade inteira.

Além disso, a programação é uma das principais ferramentas utilizadas no avanço das tenologias artificiais, que já trazem (a exemplo da Cortana e de invenções como a robô Sophia) muito mais comodidade ao dia a dia, por exemplo ao fornecer informações em tempo real e ser capaz de realizar diversas atividades, como a Sophia, que atua em tratamentos biológicos como o autismo.

O futuro da programação

Como vimos até aqui, o novo e mais complexo sentido da palavra “Programação” tem adquirido uma relevância cada vez mais alta nas últimas décadas e, graças ao advento da Indústria 4.0, que é o contexto tecnológico em que estamos inseridos, esse cenário tende a ser permanente e exigir programadores cada vez mais capacitados para atuar em uma série de diferentes áreas voltadas a programação nos próximos anos.

A programação pode ser vista, assim, como uma profissão fundamental no futuro, e é justamente por isso que diversos países têm se esforçado para iniciar o ensino de programação cada vez mais cedo para as crianças, para desenvolver neles habilidades de raciocínio lógico, abstração, entre outras e também para suprir as demandas crescentes da profissão.

Vamos sintetizar toda essa explicação?

Bom, vimos bastante sobre programação neste texto, mas, para que você consiga organizar melhor toda essa informação em sua mente e tenha uma boa base para continuar pesquisando ainda mais sobre esse tema tão fundamental para o nosso futuro digital, vamos resumir um pouco tudo o que lemos.

Nós vimos neste texto que a definição de programação pode ser entendida como o ato de escrever, testar e realizar a manutenção de um código fonte, que é escrito em uma ou mais linguagens de programação por um programador.

E que esse código, por sua vez, é compilado ou interpretado pelo computador, transformando-se em uma linguagem de máquina ou em uma linguagem intermediária e permitindo que o software cumpra o seu papel de modificar, editar e salvar um dado ou uma informação.

Além disso, a programação consiste em uma das ferramentas mais fundamentais para o desenvolvimento das tecnologias da informação. Foi o avanço da programação que possibilitou a existência de uma série de tecnologias, praticamente indispensáveis em nosso cotidiano nos dias atuais, como os Smartfones, e que elas chegassem aos níveis modernos, práticos e visualmente atrativos de hoje em dia.

Qualquer programa ou aplicativo foi programado por alguém, desde o despertador que você usa no seu celular (nesse caso, utiliza-se a programação mobile) até um complexo editor gráfico utilizado por profissionais (programação de computadores).

A programação também pode estender-se à web (programação web) onde o intuito é gerar instruções para determinar o comportamento de sites, portais, aplicações, fóruns e tudo que pode ser encontrado no ambiente web.

A programação, tal qual é atualmente, toma conta de todos os aparelhos tecnológicos utilizadas em diversas esferas sociais, da mobilidade urbana a aplicações médicas, tudo acaba envolve as tecnologias da informação e consequentemente a programação, que é e será por um bom tempo ainda essencial para o avanço dessas tecnologias e também para a utilização delas.

Com isso, as habilidades necessárias para que uma pessoa consiga programar se tornam indispensáveis na formação de crianças e jovens que consigam estar inseridos no cotidiano cada vez mais digital que vem surgindo e também para que alcancem a posição futura de profissionais bem sucedidos na era da indústria 4.0.

Entendeu o que é programação e o quanto ela já é e será cada vez mais fundamental ao avanço das tecnologias hoje e no futuro? Agora veja 7 motivos para se apaixonar por ela!


Posts Relacionados

3 Replies to “O que é Programação e qual a sua importância para o futuro digital?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: