Jogue como uma garota – O cenário feminino nos Esports

Você provavelmente já ouviu falar que os Esports – modalidades de competição profissional de jogos eletrônicos – estão atraindo cada vez mais pessoas para seu meio e ganhando reconhecimento mundial, certo?

Mas, mesmo com o crescimento do cenário e um ambiente quase totalmente masculino, as garotas estão conquistando cada vez mais seu espaço no mundo dos jogos.

Vários projetos estão sendo criados para incentivar as mulheres a entrarem nesse no mundo dos games, a se sentirem confortáveis e que sejam igualmente reconhecidas.

Entre essas iniciativas está o Projeto Sakura, que ajuda as garotas a terem uma melhor experiência nos Esports. O objetivo do projeto é trazer visibilidade para as mulheres gamers e estimular a parceria dentro e fora do jogo.

Dois campeonatos femininos já foram organizados pelo Projeto Sakura e tiveram uma boa adesão do público. O primeiro deles contou com premiação por uma das maiores fabricantes de jogos do mundo a Riot Games. Como de costume durante os campeonatos de Esports, a transmissão foi pelo online feito pelo serviço de stream Twitch.

Garota loira em um campeonato de jogos online
Jogadora em campeonato de League Of Legends

O preconceito sofrido por jogadoras

Mas, mesmo com a crescente participação de mulheres no cenário gamer, o preconceito se faz presente.

Por exemplo, no primeiro torneio organizado pelo Sakura, a equipe vencedora sofreu acusações de que o namorado de uma das participantes estaria jogando por ela.

O preconceito atingiu também a jogadora coreana Geguri, a primeira mulher a ser  profissional na Overwatch League. Ela jogava tão bem que teve que provar para a comunidade do jogo que não usava hack nas partidas.

Para combater isso, as empresas estão investindo cada vez mais nos códigos de conduta e punição de jogadores. Cada jogo possui seu próprio regulamento, mas a maioria banem players que escrevam ou verbalizem frases ofensivas, assédios ou insultos. Além de várias campanhas de conscientização nas redes sociais.

E aí meninas, o que vocês vão jogar hoje?

Deixe uma resposta