Notas baixas na escola: como resolver em 5 passos!

notas baixas na escola

Quem tem filho sabe que a paternidade (ou a maternidade) é um tremendo desafio. Cuidar de uma criança, um ser extremamente indefeso, e ainda garantir o seu sustento são tarefas que podem ser muito difíceis. Até mesmo aqueles com “certa experiência” devem admitir que esse é um desafio para poucos.

Uma das fases que mais assusta os pais é a da escola. Nesse período, além da quantidade gigantesca de descobertas pelas quais as crianças passam (e os inúmeros problemas advindos delas), um tema em específico gera bastante preocupação: as notas escolares. Afinal, o que fazer quando o seu aluno não está indo bem nas disciplinas e vem tirando notas baixas na escola?

Filho com notas baixas na escola? O que fazer?

notas baixas na escola

Este artigo tem como propósito apresentar um guia simples sobre como proceder nesses casos. As dicas iniciais, na verdade, poderiam ser:

  • Não se desespere; e
  • Siga os passos abaixo

Se você fizer isso, é bem provável que você consiga resolver o problema de notas baixas na escola do seu filho de uma maneira mais fácil do que você imaginava. Porém, é claro que isso vai depender de cada caso. De qualquer jeito, os passos a seguir certamente poderão ajudá-lo a lidar da melhor forma possível com essa situação.

PASSO #1 – CONVERSE COM SEU FILHO

notas baixas na escola

O primeiro passo para lidar com essa situação é conversar diretamente com o seu filho ou filha. Conversar, não dar bronca. Sabe por quê? Porque notas baixas nem sempre estão relacionadas com mal comportamento ou qualquer problema que a criança consiga controlar.

Não é raro encontrar crianças que sofrem de problemas de visão, como miopia (dificuldade de enxergar à distância), e vivem com essa condição sem tratamento durante toda a infância. No final das contas, as notas baixas se dão pelo simples fato de que a criança não consegue enxergar o conteúdo que está sendo passado em sala de aula.

E não dá para culpar a criança nesses casos. Algumas podem não entender e nem saber que esse tipo de problema existe. Elas podem achar que é “simplesmente assim” e que elas terão que se acostumar. É óbvio que isso não é verdade e o problema tem solução – que é bem simples, diga-se de passagem.

Também há outros fatores que podem estar prejudicando as notas do seu filho e que podem ser revelados em uma boa conversa com ele. Casos de bullying ou dificuldades em disciplinas específicas são bons exemplos. Porém, há situações em que a conversa com o seu filho ou filha não traz os resultados esperados. Por isso, é preciso partir para o próximo passo.

PASSO #2 – CONVERSE COM OS PROFESSORES

notas baixas na escola

O professor precisa ser o seu melhor amigo quando o assunto é desempenho escolar dos seus filhos. Afinal, é ele o responsável por transmitir o conhecimento pelo qual os alunos serão avaliados. Se a partir da conversa com os eles não foi possível obter pistas de qual é o problema com as notas baixas, é bem provável que os tutores tenham alguma informação extra.

Quando o problema é mal comportamento, falta de atenção ou condições semelhantes, é bem provável que os pais sejam informados antes mesmo de as notas baixas surgirem. Porém, há dificuldades que não são tão visíveis como essas que geralmente são levadas aos responsáveis.

Um caso bem comum é a dificuldade do aluno em uma disciplina específica. Se o seu filho se dá bem em várias matérias, mas tem um desempenho ruim em outras, é provável que ele esteja com problemas para absorver o conteúdo daqueles professores. Uma conversa com os tutores pode ajudar a resolver o problema, mas essa nem sempre é a solução. Às vezes é preciso recorrer a métodos alternativos.

PASSO #3 – ESTUDE FORMAS DE AJUDAR O SEU FILHO

notas baixas na escola

Quando as informações compartilhadas pelo professor revelam que não é possível resolver a questão em sala de aula, é preciso trazer o problema de volta para casa. Diante do exposto, os pais possuem algumas alternativas:

  • Acompanhar de perto as lições e ensinos dos professores nas matérias em que o aluno tem dificuldade
  • Oferecer aulas de reforço em disciplinas específicas
  • Organizar encontro de estudos em grupo, favorecendo o aprendizado mútuo

Essa são apenas algumas alternativas que podem ajudar o seu filho a lidar com as notas baixas na escola. Há muitos outros métodos que podem auxiliar nesse sentido. Tudo vai depender da sua disposição e vontade de resolver essa questão que deveria ser de extrema importância.

PASSO #4 – INCENTIVE O SEU FILHO

notas baixas na escola

Os três primeiros passos desse guia são mais práticos e certamente já servem para resolver boa parte dos casos. Porém, utilizar os passos 4 e 5 podem ajudar a enfrentar novas ocorrências de notas baixas na educação dos filhos.

O 4º passo é incentivar o filho na busca pelo conhecimento. Estimule o hábito da leitura e lembre-o constantemente de como isso é importante para o seu desenvolvimento e futuro.

Os pais também podem ajudar os filhos a buscarem novas formas de entretenimento. Em vez de ficar grudado no computador, tablet, smartphones ou videogames, os alunos podem buscar atividades que estimulem o raciocínio, criatividade e aspectos sociais, como recreações em grupo, esportes e outras atividades. Lembre-se de sempre propor desafios compatíveis com a idade do seu filho. De nada adianta colocá-lo em uma série de atividades extracurriculares se ele não for dar conta de cada uma delas.

PASSO #5 – INVISTA NO SEU FILHO

notas baixas na escola

Por fim, o 5º passo (complementar ao 4º) é a necessidade de investir na educação do seu filho. Não tenha receio de comprar livros e materiais didáticos, inscrevê-lo em cursos de idiomas, informática ou algum tipo de arte, e até mesmo aulas de um determinado esporte. Você pode até pensar no custo monetário dessas atividades, mas o retorno futuro certamente irá compensar qualquer gasto do passado.

Pense no seu filho como um importante ativo no qual você está investindo. Guardadas as devidas proporções (afinal, estamos falando de um ser humano), todo investimento que você fizer nele vai trazer um benefício mais para frente, mesmo que você não consiga enxergá-lo. O investimento no seu filho pode resultar em um melhor desempenho escolar (e melhores notas), uma carreira mais promissora, maior reconhecimento profissional e, acima de tudo, maior felicidade para ele.

Portanto, tenha em mente que as notas baixas do seu filho são responsabilidades sua, pais e responsáveis. É seu dever se preocupar com o desempenho escolar desses alunos e garantir que eles tenham amplo espaço e oportunidades para se desenvolver.

E você, tem mais alguma dica que poderia ajudar pais que estão “sofrendo” com filhos e suas notas baixas? Deixe o comentário logo abaixo compartilhando suas dicas! E se você quiser saber como a I Do Code pode ajudar no desenvolvimento de habilidades essenciais, como raciocínio lógico e matemático, entre em contato em contato com a gente para marcarmos uma aula experimental. Aguardamos a sua mensagem!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: