Novas tecnologias no ensino de Ciências

Padrão

Novas tecnologias no campo da educação surgem todos os dias e o desenvolvimento tecnológico vai se tornando mais rápido. Se, por um lado, pode ser um pouco difícil para professores se adaptarem a tantas mudanças, por outro, é inegável quantos benefícios a sala de aula pode colher desse desenvolvimento. É preciso preparar as crianças e jovens para o bom uso da tecnologia para um futuro cada vez mais tecnológico.

No texto de hoje vamos falar um pouco sobre o papel do professor nesse cenário, as novas tecnologias e como fazer o melhor uso delas nas aulas de Ciências. Mãos à obra:

O professor nunca vai se tornar obsoleto

Uma grande preocupação de alguns professores é que o seu papel fique sem importância. Pensar isso é um grande erro: o desenvolvimento tecnológico não deve ser um substituto e sim um facilitador no dia-a-dia de uma profissão importante como a de um professor de química, física ou biologia.

Muito pelo contrário, o seu papel se torna mais importante a cada dia. Aplicativos, softwares educativos e tantas outras ferramentas podem – e devem –  ser utilizadas em conjunto com a capacidade de organização de um bom educador.

Mas, para isso, é importante que ele perceba que o papel dele também mudou. Com a facilidade de acesso à informação que a internet propicia e a comodidade de realizar tarefas em computadores e dispositivos móveis, o professor deixa de ser a figura central no processo de ensino e aprendizagem e se torna um facilitador desse processo.

O protagonista passa a ser o próprio aluno, que é mais ativo na construção do seu conhecimento. O professor se torna um guia incrivelmente qualificado e que vai dirigir experimentos, estudos teóricos e escolha de material didático.

Novas tecnologias não são inimigas do ensino

Eis aqui um dos maiores desafios desses novos professores. Eles devem entender e, muitas vezes, fazer com que a escola entenda também, que os dispositivos móveis têm o seu lugar no aprendizado.

Mas, com o mau uso que a maior parte dos alunos faz desses aparelhos, é muito tentador ceder a uma solução fácil e proibir o seu uso na sala de aula.

A escola e o professor realmente empenhados em tirar o melhor das novas tecnologias devem mostrar aos alunos as facilidades desses aparelhos: uma maquete, o desenho de um modelo atômico ou um esquema desenhado no quadro pode ser fotografado, poupando horas semanais que eram gastas apenas copiando.

Os alunos que gostam das explicações orais podem gravá-las para escutar de novo em casa, ou antes de uma prova.

Isso fora as pesquisas sobre elementos e misturas químicas no Google, as abundantes ilustrações sobre biomas e tipos de insetos e outros recursos visuais de assuntos que antes eram explicados de forma abstrata num livro didático, tornando o aprendizado muito mais visual.

A ciência é de onde a tecnologia vem

Essa é uma reflexão interessante: o ensino de ciência permitiu que a tecnologia se desenvolvesse e agora, a tecnologia deve ajudar no ensino da ciência.

Alguns dos alunos de anos atrás se tornaram engenheiros, programadores, químicos, físicos e matemáticos. E foi por causa das realizações deles que a tecnologia se desenvolveu e hoje pode ser aplicada para facilitar o ensino da ciência. Se você quer que seu filho aprenda sobre tecnologia e programação precisa conhecer a I Do Code.

Cabe ao professor de Ciências lembrar que, antes de um professor, ele é um cientista e tem um papel determinante no desenvolvimento, melhor utilização e melhoria dessas novas tecnologias por parte das novas gerações.

A visão dos cientistas é sempre à frente, enxergando soluções onde outros não conseguem ver nada. Essa paixão pelas novas descobertas e a determinação de levar o Homem além das suas limitações é o que torna todo professor um tipo de cientista e todo cientista um tipo de professor!

E você, consegue enxergar agora o papel fundamental do professor de Ciências e das novas tecnologias na formação das próximas gerações? E, por falar em tecnologia, que tal dar uma olhadinha no nosso post 20 curiosidades sobre tecnologia que você não sabia?


Posts Relacionados

Deixe uma resposta