Aprender a programar jogos

Aprender a programar jogos: Veja como as vidas de nossos alunos foram transformadas

A primeira impressão dos pais sobre jogos é que são apenas um passatempo  e que eles pouco acrescentam à vida dos jovens. Muitos deles inclusive desestimulam os filhos a jogarem videogames por acreditarem que os efeitos de tal atividade são negativos. A realidade, no entanto, é outra. Os jogos são extremamente benéficos para o desenvolvimento das crianças. Mais abaixo mostraremos quais são os benefícios de aprender a programar jogos e como a vida de nossos alunos foram impactadas com esse aprendizado!

Com o aumento significativo da presença da tecnologia e de jogos na vida das crianças na última década, foram realizados vários estudos analisando o efeito de tais jogos em diversos aspectos da vida delas. Como o desenvolvimento psicológico, físico e, também, melhora no desempenho escolar. O consenso geral desses estudos é que os jogos fazem muito bem para a vida em geral de crianças e adolescentes. Veja como a vida dos alunos da I Do Code foi transformada depois de aprender a programar jogos!

Primeiramente, é importante ressaltar que ao saber criar jogos os nossos alunos passam de consumidores da tecnologia a criadores dela, isto é, ao invés de simplesmente jogarem os jogos criados por outras pessoas, esses jovens passam a ser capazes de criar seus próprios jogos e deixar suas próprias marcas no mundo. Porém, os maiores benefícios de se aprender a criar jogos vêm durante o aprendizado.

Benefícios das crianças que sabem programar jogos

Aprender a programar jogos

Criar jogos é uma atividade que estimula profundamente a criatividade. Por conta disso, os alunos que aprendem a criar jogos são, muitas vezes, mais propensos a dar soluções diferentes para problemas não só de programação, mas também de disciplinas da escola e de situações do dia a dia, eles tendem a pensar “fora da caixa”.

Além disso, os alunos que aprendem a criar jogos passam a olhar de maneira diferente para os jogos com os quais se entretém nas horas vagas: passam a querer entender como foi feito cada jogo, e a analisar com olhar mais crítico as componentes de cada um. Desse modo, observando também em quais aspectos o jogo poderia ser melhor, o que leva a pensar em quais técnicas poderiam ser usadas para atingir tais melhorias.

A criação de jogos é, também, uma forma de aprender através de jogos. Isso faz com que as aulas fiquem mais dinâmicas e com que os alunos tenham mais vontade de aprender. Também,  esse tipo de aprendizado desperta nos jovens um interesse pelo que está sendo ensinado em sala de aula e também faz com que tenham contato com um tipo de aula diferente do que o que estão acostumados a ter no colégio, por exemplo.

Por último, mas não menos importante, aprender a criar jogos cria uma possibilidade muito importante no futuro dos jovens: a de um futuro profissional . Essa habilidade ajudará em qualquer carreira, porém caso seja do desejo do aluno se aprofundar mais ainda na criação de jogos, ele terá vantagem em trabalhar nessa área no futuro. Assim, a experiência adquirida com a área da programação desde pequeno, torna o jovem um forte candidato a vagas em empresas de tecnologia. Por fim, esses jovens passam a ser alunos melhores, que se tornam profissionais melhores,  que viram adultos melhores, assim, impactando positivamente a sociedade como um todo.


Similar Posts