O que é TDAH? Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

Hiperatividade - TDAH

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é considerado um problema que envolve a saúde mental e que comumente aparece na infância, geralmente a partir dos 7 anos de idade, e que está classificado como um transtorno de conduta.

Caracteriza-se a partir da sua denominação, ou seja, as crianças começam a se mostrar hiperativas (uma atividade física excessiva), são impulsivos e têm problemas para manter a atenção em uma única atividade de forma continuada.

Tudo isso acaba acarretando em problemas de rendimento escolar, assim como afeta as relações pessoais com os amigos, os professores e até mesmo com a própria família.

Quais são os sintomas do TDAH?

Em algum momento, todas as crianças têm problemas com déficit de atenção, ouvir e seguir as instruções sentadas ou esperando a sua vez (Leia mais sobre esse assunto em: Como estimular meu filho a ter mais concentração). Mas, nas crianças com TDAH, as dificuldades são maiores e ocorrem com mais frequência.

As crianças com TDAH podem apresentar sintomas em uma, duas ou três das seguintes categorias:

  • Déficit de atenção: as crianças com déficit de atenção ficam facilmente distraídas, têm dificuldade em concentrar sua atenção e manter o foco em uma tarefa. Eles podem não ouvir bem as instruções, perder detalhes importantes e não terminar o que  começaram.
  • Além do déficit de atenção, as crianças podem sonhar acordadas ou perder tempo. Elas podem parecer distraídas ou esquecidas e não se lembrar onde deixaram as suas coisas.
  • Hiperatividade: as crianças hiperativas são inquietas, rápidas e ficam facilmente entediadas. Elas podem ter dificuldade para ficarem paradas ou ficarem quietas quando necessário; podem fazer as coisas com pressa e cometer erros descuidados e também podem escalar, pular ou tocar algo violentamente quando não deveriam. Sem querer, eles podem agir de maneiras que podem incomodar os outros.
  • Impulsividade: as crianças impulsivas agem rápido demais antes de pensar. Eles frequentemente interrompem, podem empurrar ou agarrar outras pessoas e têm dificuldade em esperar. Além disso, também podem fazer coisas sem pedir permissão, pegar coisas que não lhes pertence ou agir de forma arriscada. Algumas crianças impulsivas também apresentam reações emocionais que, para nós, parecem intensas demais para a situação.

Às vezes, pais e professores percebem os sintomas de TDAH quando a criança é muito jovem, mas é normal que as crianças se distraiam, sejam inquietas, impacientes ou impulsivas. Essas características nem sempre indicam que a criança possui TDAH.

A atenção, a atividade e o autocontrole se desenvolvem gradualmente à medida que as crianças crescem. As crianças aprendem as habilidades com a ajuda dos pais e professores. 

Mas algumas crianças não melhoram muito no aspecto de prestar atenção, acalmar, ouvir ou esperar. Quando essas características continuam e começam a causar problemas na escola, em casa ou com amigos, é possível que seja um caso de TDAH.

Como é diagnosticado o TDAH?

Se diante dos sintomas que apontamos você acredite que seu filho tenha TDAH, será necessário agendar uma consulta com o médico do seu filho.

Ele fará uma avaliação, que inclui visão e audição, para garantir que os sintomas não estejam relacionados a outra coisa. Se necessário, o médico pode encaminhar seu filho a um psicólogo ou psiquiatra.

Para diagnosticar o TDAH, os médicos começam fazendo perguntas sobre a saúde, comportamento e atividades da criança.

Eles conversam com pais e filhos sobre coisas que notam. O médico ainda pode pedir que o pai, ou a mãe, complete uma lista de verificação do comportamento do seu filho e pedir que o professor da escola do seu filho também faça uma lista.

Depois de coletar essas informações, os médicos diagnosticam o TDAH se os seguintes pontos estiverem claros:

  • A distração, hiperatividade ou impulsividade da criança excede o considerado habitual para a idade;
  • Os comportamentos estão presentes desde que a criança era pequena;
  • Distração, hiperatividade e impulsividade afetam a criança na escola e em casa;
  • O exame médico mostra que essas dificuldades não se devem a outro problema de saúde ou distúrbio de aprendizagem.

Muitas crianças que possuem TDAH também podem apresentar problemas de aprendizagem, comportamentos de oposição e desafiadores, ou ansiedade ou problemas de mau humor. Os médicos geralmente os tratam junto com o TDAH.

Quais são as formas de tratamento?

  • Medicamentos: isso acaba ativando a capacidade do cérebro para prestar atenção, acalmar-se e usar mais o autocontrole.
  • Terapia comportamental: os terapeutas podem ajudar as crianças a desenvolver as habilidades sociais e emocionais que ainda não possuem devido ao TDAH.
  • Treinamento para os pais: por meio do treinamento, os pais aprendem as melhores maneiras de responder às dificuldades comportamentais que fazem parte do TDAH e também se comunicam melhor com seus filhos. 
  •  Suporte escolar: os professores podem ajudar as crianças com TDAH a se sair bem e aproveitar mais a escola.

O que os pais podem fazer por seus filhos com TDAH:

  • Envolva-se: aprenda o máximo que puder sobre o TDAH. Siga o tratamento recomendado pelo profissional de saúde do seu filho. Vá a todos os compromissos de terapia recomendados.
  • Dê medicamentos com segurança: se o seu filho estiver tomando medicamentos para o TDAH, sempre os administre na hora e dose recomendadas. Mantenha os medicamentos em um local seguro.
  • Trabalhe com a escola do seu filho: pergunte aos professores como anda o desempenho do seu filho e trabalhe em conjunto para ajudar seu filho a progredir.

Crie o seu filho com carinho: aprenda quais abordagens são melhores com crianças que possuem TDAH e converse de forma aberta e encorajadora com o seu filho sobre esse assunto. Leia mais sobre como fazer isso do jeito certo em: Hábitos que ajudam a melhorar a comunicação entre pais e filhos. Concentre-se nos pontos fortes e nas qualidades positivas do seu filho!

Gostou do nosso artigo? Deixe um comentário com as suas dúvidas e sugestões! Siga a I Do Code no Instagram! Visite o nosso site!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta