Gamificação na educação

A gamificação é um recurso cada vez mais utilizado pelas escolas para engajar os alunos. Afinal, os jogos digitais fazem parte do divertimento das crianças e são uma excelente alternativa para envolver os estudantes com o aprendizado e seus benefícios.

Para as mães, é um muito bom ver os filhos interessados em fazer os deveres de casa e mais aplicados em sala de aula, não é mesmo? Esses fatores têm influenciado os colégios a investir em mais recursos tecnológicos para melhorar o ensino.

De olho nessa tendência, destacaremos diversos fatores relacionados com a gamificação. O objetivo é ajudar você a entender como esse recurso pode contribuir para o seu filho assimilar o conteúdo das disciplinas. Confira!

Entenda o conceito da gamificação

A gamificação consiste no uso de jogos para a resolução de problemas ou para atingir metas de forma mais lúdica e interativa. Dependendo do game utilizado, é adotado um sistema de pontos que estimula os participantes a buscar um resultado mais expressivo.

Em outras palavras, os alunos somente avançam de fase em um jogo, caso vençam desafios e conquistem uma pontuação significativa. Esse método é muito interessante para as crianças, porque elas ficam mais motivadas a interagir com os assuntos apresentados em sala de aula.

Para se ter uma ideia de como a gamificação é uma alternativa cada vez mais bem-vinda nas escolas, a Pesquisa Game Brasil 2018 apontou que 75,5% dos brasileiros aderem aos jogos eletrônicos por meio de diversas plataformas, como computador, console e smartphones.  

Fique atento aos benefícios da gamificação nos colégios 

Há diversas vantagens de adotar esse recurso para melhorar o aprendizado.  Se você pretende conhecê-las melhor, vale a pena seguir a leitura deste post. Acompanhe!

Estimular a atenção

Ficar olhando o professor falando por vários minutos sem parar cansa a maioria dos estudantes, não é mesmo? Para quebrar a rotina da sala de aula, nada melhor do que propor o desafio.

Um docente pode, por exemplo, lançar um quiz para ser respondido em um tablet. As questões devem envolver o que foi exposto durante a aula. A medida é uma forma de estimular os estudantes a prestar mais atenção no que está sendo abordado.

As crianças gostam de uma disputa saudável e adoram contar para os pais que tiveram um bom desempenho. Esse fator será um estímulo para elas ficarem mais atentas no que está sendo explicado pelo professor.   

Adotar mais ferramentas para o aprendizado

Ficar anotando o que está no quadro é bastante cansativo. Você já deve ter ouvido seu filho reclamar que está com a mão cansada de tanto escrever? Mas isso pode estar com os dias contados, já pensou nisso antes?

Com a gamificação, as escolas começam a visualizar outras opções para tornar o aprendizado mais dinâmico e interativo. Os professores podem, por exemplo, apresentar um vídeo com informações sobre um tema relacionado à História do Brasil.

Nesse caso, é possível lançar uma tarefa em formato de game para os alunos avançarem nas fases, de acordo com o desempenho nas perguntas que devem envolver os dados mencionados no vídeo.

Também é interessante apostar em recursos de áudio para fixar o conteúdo. Enquanto está no transporte escolar ou no carro, um aluno pode ouvir um podcast resumindo o que foi debatido em sala de aula.

Essas informações vão ajudá-lo, por exemplo, a assimilar o conteúdo e a responder às perguntas na plataforma adotada pelo colégio para promover jogos digitais e melhorar a performance dos alunos por meio da gamificação.  

Com mais alternativas para disponibilizar o conteúdo, uma escola dá subsídios para o estudante buscar as informações da maneira que julgar mais atraente. Isso, sem dúvida, favorece o aprendizado e torna o colégio mais flexível para a aquisição de conhecimento.

A gamificação favorece a socialização

Uma competição sempre ajuda a quebrar a rotina de uma escola, certo? Também é uma forma de promover a interação entre os alunos, principalmente, quando eles são divididos em grupos.

Por meio de jogos digitais, um colégio pode fazer um campeonato em uma turma para motivar os alunos a superar os próprios limites. Um professor pode separar os alunos em vários times que deverão cumprir vários requisitos para avançar em um game.

À medida que os estudantes vão superando os obstáculos, maior será a pontuação obtida. É positivo que os estudantes tenham metas semanais para avançar no jogo, o que torna a disputa ainda mais divertida.

Dividir os alunos em grupos é uma maneira de estimular o diálogo e a troca de ideias. Uma boa comunicação é importante não apenas para vencer as etapas de um jogo digital, mas também para conviver melhor com as pessoas e ter um rendimento acima da média no ambiente de trabalho.

Além do engajamento e do entretenimento, a gamificação é útil para facilitar a aquisição do conhecimento. Apostar em jogos digitais deixou de ser um luxo e passou a ser uma obrigação para os colégios reforçarem o aprendizado.

Se pretende conhecer melhor o potencial da tecnologia para o ensino, assine a nossa newsletter. Afinal, estar informado é um bom caminho para ajudar o seu filho a alcançar o sucesso!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: