Uso da tecnologia na educação infantil: os prós e contras

menino sentado no chão apoiando o computador em cima de vários livros e olhando o celular

O uso da tecnologia na educação infantil ainda é motivo de preocupação para alguns pais. Afinal, quais as vantagens e os benefícios da tecnologia no aprendizado das crianças?

O desafio para os pais e educadores é encontrar um equilíbrio que transforme a tecnologia em uma ferramenta para aprimorar cada vez mais a educação infantil. Na I Do Code trabalhamos especialmente para aprimorar o uso positivo da tecnologia na educação e partimos dessa experiência para trazer os prós e contras que você encontrará abaixo. 

Pró: a tecnologia na educação infantil ajuda a engajar os(as) alunos(as) com o conteúdo ensinado

Muitas crianças entram em contato com aparelhos tecnológicos ainda pequenas, já que celulares e tablets fazem parte das rotinas de pais e irmãos. Essas telas são capazes de atrair atenção das crianças com jogos, desenhos e movimentos.

Uma estratégia para o ensino infantil é utilizar esses fatores atrativos, que causam excitação na criança, para atrair suas atenções para os conteúdos das disciplinas. Com planejamento adequado, um modelo tecnológico pode aprimorar a experiência tradicional de aprendizado. 

Além disso, o uso de estratégias advindas do mundo dos jogos para tornar o ensino mais lúdico, a chamada gamificação, é uma prática que dinamiza a resolução de problemas e ajuda a inserir a tecnologia de forma positiva na educação infantil.

Contra: a tecnologia pode distrair as crianças

O uso da tecnologia por crianças deve ser supervisionado. A atração dos gadgets pode ser usada para ajudar na educação infantil, mas a eficácia desse processo exige planejamento e aplicação inteligente de conteúdos pedagógicos nas plataformas digitais. 

Sem filtros e restrições de uso, as crianças podem passar tempo demais nos celulares ou tablets, acessando conteúdos impróprios e perdendo a capacidade de se concentrar em atividades que não ocorram em telas. 

Pró: o uso da tecnologia na educação infantil prepara as crianças para o mundo

Uma educação que não trabalha com o contexto cotidiano das crianças pode perder a capacidade de atrair a atenção dos alunos e gerar baixos índices de aprendizado. 

A tecnologia é uma parte integrante do mundo em que vivemos e incluí-la na educação infantil pode ajudar as crianças a se prepararem para viver no mundo tecnológico de forma criativa. Isso significa que elas poderão ser a chave para inovações importantes no futuro, além de desenvolverem habilidades importantes para trabalharem e viverem na era da informação. 

O entendimento dos complexos meios de comunicação de nosso tempo – com redes sociais e dinâmicas próprias à internet – podem ser abordados nos conteúdos e utilizados(as) para criar relações extra-classe entre alunos(as) e com professores(as). 

Contra: pode diminuir os momentos de socialização

Caso a exposição à tecnologia não seja equilibrada, as crianças – especialmente as mais tímidas – podem se acostumar a passarem mais tempo olhando para telas do que interagindo com outras crianças. 

Essa dinâmica pode afetar a vida social e o desenvolvimento emocional. Por isso, é importante que o tempo de uso da tecnologia por crianças pequenas seja regulado, tanto na escola quanto em casa. A OMS (organização mundial de saúde) sugere que crianças com menos de 5 anos devem passar no máximo 1 hora olhando para telas eletrônicas

Pró: A tecnologia na educação infantil pode ajudar o aprendizado ativo

O acesso à tecnologia desde cedo pode ajudar as crianças a criarem o hábito de investigar tópicos de interesse que acham atrativos. Pais e educadores podem ajudar as crianças a encontrarem sites apropriados, desde que ajudem nas lições de casa e incrementem as conteúdos feitos em sala de aula. 

Existem inúmeros recursos disponíveis imediatamente na internet e não existem motivos para contra indicar que as crianças aprendam por esse meio. Elas tornam-se capazes de encontrar o conteúdo necessário para resolver um problema de geometria, uma lição de gramática para a aula de inglês ou até mesmo aprendendo sobre a natureza com vídeos de animais. 

Contra: o uso da tecnologia pode afastar o “aprendizado na prática”

Esse é um efeito direto da tecnologia nas novas gerações. Se você consegue encontrar todas as informações na web, não existe razão para desbravar e criar redes no mundo. Essa mentalidade é perniciosa pois pode prejudicar a capacidade das crianças perceberem a diferença entre “mundo real” e “mundo digital”. 

Por isso é importante que o processo seja feito com bastante diálogo e acompanhado por pais e educadores(as) responsáveis

Veredito: o equilíbrio é a resposta

As crianças podem aproveitar os benefícios dos recursos tecnológicos sem que precisem abandonar atividades ao ar livre e brincadeiras com outras crianças em um fim de semana ensolarado. 

Esse equilíbrio precisa ser trabalhado até mesmo nos adultos, que ainda estão entendendo os limites no uso das redes sociais. É assim que poderemos ajudar as crianças que já nasceram na era da informação a viverem em um futuro tecnológico.

A educação tecnológica é a resposta para o mundo novo. Conheça os cursos tecnológicos para crianças e adolescentes da I Do Code!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: