Tecnologia no futebol: as transformações no esporte mais popular do mundo

tecnologia no futebol
Padrão

Goste você ou não, o futebol ainda é (e vai continuar sendo por muito tempo) o esporte mais popular do mundo. Como consequência disso, muita atenção é dada ao seu desenvolvimento, especialmente quando estamos falando da parte tecnológica. Muito diferente do passado, hoje o futebol é um esporte complexo e que depende, de certa forma, dos avanços da tecnologia para acontecer como acontece hoje.

Se no passado tínhamos bolas pesadas, chuteiras com materiais que machucavam os pés dos jogadores e árbitros cometendo erros grotescos que chegavam a mudar o rumo da partida, hoje o cenário é completamente diferente. Graças à tecnologia, muitos aspectos do esporte evoluíram e hoje temos mecanismos que realmente modificaram o futebol em um nível nunca antes imaginado.

Neste artigo, você vai conhecer 6 tecnologias no futebol que já são utilizadas. É muito provável que você já tenha visto elas em ação em algum momento, mas é bem interessante entender como elas surgiram e estão impactando o esporte mais popular do mundo. No final do artigo, finalizamos com uma provação: será que realmente devemos utilizar a tecnologia no futebol para modernizar o esporte?

 #1 – Tira-teima

tecnologia no futebol

O tira-teima é uma tecnologia no futebol relativamente antiga, mas que passou por uma grande evolução nos últimos anos. Trata-se daquele recurso utilizado por comentaristas para explicar determinados lances com um olhar mais preciso. Por meio de uma virtualização ou digitalização, é possível analisar mais cuidadosamente se houve ou não um impedimento, se a bola entrou ou não dentro do gol, ou qual era a distância e velocidade da bola em um chute.

Apesar de bastante utilizado, o tira-teima não tem influência na partida. Esse é um recurso meramente ilustrativo para ajudar os espectadores e comentaristas a entender melhor o jogo em questão. No passado, o tira-teima usava uma digitalização bem rudimentar. Hoje, porém, temos simulações extremamente realistas e que impressionam pela fidelidade que passam.

 #2 – Tecnologia da linha do gol

tecnologia no futebol

Sabe aquele momento crítico em que a bola quase entrou e o árbitro não sabe se dá gol ou não para o time atacante? Esse é uma situação típica em que a tecnologia de linha de gol, ou LGT na sigla em inglês, resolveria o problema. Esse sistema foi utilizado pela primeira vez no mundial de clubes de 2012, no Japão, e desde então tem ajudado árbitros a tomar essa difícil decisão de dar o gol a favor de uma equipe.

O funcionamento dessa tecnologia é bem simples e se apoia no uso de complexos sistemas de câmeras. Para definir definitivamente se a bola cruzou a linha do gol, um chip dentro da bola avisa remotamente o árbitro, que recebe uma notificação em seu relógio. Graças a essa tecnologia no futebol, diversas situações potencialmente polêmicas já foram evitadas, o que com certeza tem melhorado o esporte.

 

#3 – Material de equipamentos

tecnologia no futebol

A tecnologia também está presente nos equipamentos que os atletas utilizam para praticar o futebol. A chuteira, por exemplo, evoluiu de um calçado com ponta de metal e pregos de sustentação para um aparato tecnológico que praticamente se ajusta ao pé dos jogadores. O formato da chuteira foi formulado para os chutes, as palmilhas absorvem melhor o impacto e as travas dão maior controle durante as corridas.

O mesmo pode ser dito da camisa dos jogadores. Em vez de um pano simples usado apenas para estampar a bandeira, nome e número do atleta, hoje ela possui tecnologias que ajudam a melhorar a transpiração, são leves e ainda auxiliam na manutenção da temperatura do jogador – especialmente importante em partidas em lugares frios.

A bola, o astro da partida, também passou por evoluções constantes. Além de possuir o chip utilizado na tecnologia da linha do gol, o seu material é menos absorvente à água e mais resistente, permanecendo intacta mesmo diante dos chutes e impactos constante e sem apresentar deformações significativas. No passado, as bolas eram simplesmente feitas de couro animal e estragavam com facilidade.

#4 – Análise de desempenho

tecnologia no futebol

Além da melhoria dos equipamentos diretamente ligados ao atleta durante a partida, a tecnologia também ajudou a melhorar tudo o que envolve o treino do jogador. Testes complexos, treinamentos personalizados, aparelhos de medição de última geração são usados para analisar e melhorar o desempenho dos jogadores. Isso acaba refletindo no resultado do atleta em partida, que pode melhorar sua performance graças à tecnologia.

O pós-jogo também foi beneficiado pela tecnologia no futebol. Diversos equipamentos e testes médicos ajudam a melhorar a recuperação dos jogadores, mesmo aqueles que sofrerão lesões. Podemos até mesmo citar os avanços na medicina, que hoje consegue propor tratamentos avançadíssimos para tratar diversas condições que o corpo do atleta, extremamente requisitado, pode apresentar.

#5 – Transmissão dos jogos

tecnologia no futebol

Nós, os espectadores, mais uma vez somos beneficiados pela tecnologia ao apreciarmos uma partida de futebol. E os avanços nem levam mais em comparação a transmissão em preto e branco que acontecia no século passado. Se levarmos em conta como os jogos eram transmitidos no começo da década, já podemos ver uma grande diferença, especialmente em se tratando de qualidade de imagem.

Com uma boa televisão e uma recepção de sinal de qualidade, é possível praticamente se sentir dentro da partida. Câmeras estrategicamente posicionadas também dão uma visão diferenciada do jogo, algo que não podíamos experimentar há alguns anos. Algumas iniciativas tentaram levar também a tecnologia 3D para o futebol, mas isso acabou não dando muito certo.

#6 – Árbitro de Vídeo

tecnologia no futebol


Por fim, a última tecnologia que eu gostaria de trazer para esta lista é uma das mais recentes. O VAR, sigla em inglês para árbitro assistente de vídeo, foi utilizado na Copa do Mundo da Rússia em 2018 e mostrou o seu potencial em mudar o rumo da partida. O objetivo dessa tecnologia é auxiliar o árbitro em lances polêmicos e que exigem uma análise mais aprofundada.

Quando necessário, o árbitro principal aciona uma equipe localizada em uma sala no estádio. Nessa sala, diversas pessoas estão analisando monitores com vários ângulos diferente do jogo. Eles podem ajudar tirando dúvidas pontuais para o árbitro principal, como a ocorrência de um pênalti ou impedimento em um momento decisivo.

Tecnologia no futebol: devemos utilizá-la?

tecnologia no futebol

Essa é uma discussão polêmica e que certamente tem potencial para grandes discussões. Afinal, será que a tecnologia no futebol diminui a graça de assistir uma partida? Ou será que é justo ver uma partida ser determinada por conta do erro da arbitragem? Definitivamente é difícil responder essa questão, mas é possível ter uma visão ponderada a respeito do assunto.

Quando estamos falando de tecnologia no futebol, é preciso lembrar daqueles usos que não impactam diretamente o resultado da partida. O uso de tira-teimas, materiais melhores para equipamentos, análises de desempenho mais sofisticadas e transmissões de melhor qualidade certamente não prejudicam o esporte e só melhoram a experiência para atletas e espectadores.

Agora, quando o assunto são tecnologias que podem influenciar o resultado da partida, preferimos manter a imparcialidade. Afinal, há pontos positivos e negativos para as duas abordagens e é muito difícil levantar uma bandeira sem ir de encontro com a opinião de alguém. Uma coisa é certa: a paixão pelo futebol continua a mesma e o espetáculo precisa continuar para a nossa satisfação.

Você sabia de tudo isso? Não? A tecnologia realmente está em todos lugares, veja como ela impacta a vida das crianças! Será que ela é vilã ou aliada? 


Posts Relacionados

Deixe uma resposta