Por que programação ajuda você a se concentrar mais

Padrão

Que a tecnologia é o futuro todos já sabem. De robôs a carros voadores, drones a internet das coisas, e até, quem diria, casas construídas com impressoras 3D, o futuro parece reservar muito mais do que podemos imaginar! A base para toda essa tecnologia, e para muitas profissões mais adiante, é a programação. Mas, não se engane, ela pode nos trazer bem mais do que o incrível poder de criar um robô que faça café e te entregue em qualquer lugar que você esteja da casa, por exemplo (fica a dica!).

O desafio de aprender programação

Aprender a programar pela primeira vez é um desafio. Como diria um desenvolvedor na startup americana SeatGeek, Adam Waxman, “é como aprender uma língua estrangeira”. De fato, é algo que pede muita paciência e empenho de alguém. Por causa disso, uma série de estudos foram feitos nos efeitos cognitivos da programação e descobriram que programar pode ser muito bom para seu desenvolvimento!

Os benefícios de aprender programação

Ao comparar dados de 65 pesquisas sobre os efeitos da programação, foi descoberto que estudante com experiências nessa área pontuaram 16% mais pontos em testes cognitivos que os outros estudantes sem contato com a programação. Além disso, “um curso introdutório de programação pode melhorar seu raciocínio lógico e sua metodologia de resolução de problemas, mesmo que você não use as técnicas que vai aprender com frequência”, segundo Rodrigo Menegat, um jornalista na BRIO, um serviço de consultoria para repórteres e jornalistas.

A programação ensina lógica, provoca a solução de problemas, a inovação, organização e, por fim, a concentração. Quando adquirimos uma nova habilidade de programação, nossos cérebros formam novas conexões neurais enquanto fortalece as já existentes, segundo o Instituto Nacional de Saúde (NIH). É uma excelente forma de exercício da mente – quase como exercitar um músculo -, que pode ajudar em outras áreas e de outras maneiras além de resolver problemas computacionais.

E os benefícios de aprender a programar quando criança estão sendo cada vez mais vistos, ao ponto de crescer o número de escolas com matérias relacionadas à tecnologia nos seus currículos. Assim como a I Do Code já está presente no Colégio Catarinense e no SOCIESC, ambos em Florianópolis!

Programação, por mais difícil e complicado que possa parecer no início, é como aprender a andar de bicicleta. Com o tempo, vai ficando mais fácil e interessante com todas as possibilidades de linguagens, programas, invenções e soluções que vão surgindo. Explorar esse mundo quando jovem só traz bons resultados: benefícios educacionais, pensamento computacional e criatividade são alguns deles!

Claro, sempre haverá atividades que podem ser feitas mais facilmente quando jovens, mas não significa que somos incapazes de fazer quando estamos mais velhos. Nossos cérebros estão sempre mudando, então nunca perdemos a capacidade de aprender!

E, agora, que tal fazer aquele robô do café lá do início do texto?


Posts Relacionados

Deixe uma resposta