Ensinar crianças a programar

Padrão

Com a popularização da Internet, dos smartphones, notebooks e tablets, vivemos a era da tecnologia e a informação adquiriu um grande valor na sociedade. Não basta apenas ficar bem informado, é necessário saber como aproveitar o conteúdo disponibilizado para ter uma boa nota no ENEM, conseguir um bom emprego e estar preparado para o futuro. 

Para isso, é fundamental que as novas gerações tenham acesso a uma educação de alto nível com variedade e qualidade de conteúdo. Num mundo com cada vez mais inovação e tecnologia uma das principais ações para alcançar esse patamar é investir em tecnologia com foco na melhoria do aprendizado. De que forma isso pode ser feito?

Uma boa resposta para essa pergunta é a oferta de cursos de linguagem programação para estudantes. De acordo com pesquisas, o ensino da programação contribui para desenvolver o raciocínio lógico, melhorar a concentração, ter uma maior noção casualidade (ação e resultado) e vários outros benefícios. 

Quem pode aprender programação?

Aprendendo a programar através de jogos e didáticas inovadoras.

Aprendendo a programar através de jogos e didáticas inovadoras.

Ao contrário do que muitos pensam, não precisa ser um aluno acima da média para fazer programação. É essencial ter muita disciplina e força de vontade, o que faz muita diferença no aprendizado.

Desenvolver um aplicativo ou um sistema possibilita ao estudante ter foco, maior capacidade de análise de um problema e condições de antever como será o funcionamento da ferramenta que está sendo criada. Isso permite fazer as ações com planejamento e com uma visão ampla do contexto onde está inserido.

Assim, o ensino da programação vai ajudar o estudante a ser um cidadão mais consciente e com mais condições de superar as adversidades e de se adaptar a diferentes cenários econômicos e sociais.

Demanda

A demanda por profissionais de tecnologia é cada vez maior no mundo inteiro. O Brasil não foge dessa regra. Muitas vagas de trabalho não são ocupadas por falta de qualificação da mão-de-obra.

Esse cenário pode ser revertido, desde que houvesse um maior investimento em cursos voltados para a área de tecnologia da informação. Sem dúvida, o ensino da linguagem de programação para estudantes é uma excelente alternativa para inserir os jovens no mercado de trabalho.

Além disso, pode ajudar no desenvolvimento de aplicativos ou sistemas que podem melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. Atualmente, é forte a demanda pelo aperfeiçoamento dos serviços públicos (saúde, educação, segurança, transporte, entre outros). Com o avanço tecnológico, a tendência é a população ter um atendimento mais qualificado.

Porém, isso apenas será possível com um investimento maciço em tecnologia, o que inclui a capacitação de mão-de-obra no setor de linguagem de programação para atuar na criação de aplicativos e sistemas.   

Importância

Nos Estados Unidos, há um debate sobre a necessidade de incluir o ensino da programação no currículo escolar. Essa ação mostra que os norte-americanos estão conscientes da importância da tecnologia para a evolução social, econômica, intelectual e cultural da nação.

No Brasil, a oferta desse tipo de curso é escassa no setor público e no privado. Esse tipo de postura, inegavelmente, é um fator que prejudica bastante o nosso desenvolvimento nos segmentos de educação, economia e cidadania.

Vantagens

Mesmo com a pouca oferta de capacitações, é inegável que o ensino da programação proporciona uma série de vantagens para as crianças e os adolescentes. Uma delas é o aumento da empregabilidade num mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo.

Outra é permitir a formação de profissionais mais qualificados para ajudar a promover o desenvolvimento econômico, social e tecnológico do País. Com mais capacidade e estímulo à criatividade, os cidadãos terão mais condições de buscar soluções inovadoras para melhorar a qualidade de vida de todos os segmentos da sociedade.


Posts Relacionados

Deixe uma resposta