Educação digital – 4 razões porque ela é importante

Padrão

Quando se fala em educação digital, as primeiras coisas que vêm à mente são o uso prático de dispositivos como computadores, smartphones e tablets e a instrução que as crianças devem receber para tirar o melhor proveito das novas tecnologias. De fato, essas são medidas importantes, mas há um tipo de cultura virtual que é anterior a essa e quase sempre passa despercebida: como podemos nos certificar de que nossos filhos vão fazer um uso ético da internet?

Em outras palavras: como levar para o ambiente virtual nossas preocupações com direitos e deveres e ter certeza de que as crianças vão aplicá-los lá?

Confira, no texto de hoje, 4 motivos porque devemos nos importar com a educação digital em nossas casas, na escola e em outros âmbitos:

1.   É necessário que as crianças assimilem regras de utilização

Os pais e a escola gastam muito tempo ensinando às crianças que há um modelo de comportamento em sociedade que tem como função o bem-estar de todos.

Acontece que, na maior parte das vezes, essas regras não são transferidas para o ambiente virtual. É que como esse ambiente permite o anonimato, o que é muito confortável, algumas dificuldades são encontradas na hora de fazer essa transferência.

Deve haver educação digital para que todos os pequenos tenham acesso a um uso consciente da internet e das novas ferramentas tecnológicas. Responsabilidade, respeito e civilidade são preceitos que devem existir também no meio virtual.

2.   Elas devem estar alertas quanto aos perigos da internet

A sensação de relaxamento que decorre do anonimato de que falamos tem mais uma consequência ruim: as crianças nem sempre se dão conta de que o ambiente digital apresenta inúmeros perigos.

A internet é um meio muito propício para crimes virtuais como roubo de dados, exposição a vírus e a conteúdo impróprio. É muito importante que os pais e a escola se encarreguem de discutir esse assunto e criar formas de evitar esses crimes.

E os pais devem estar unidos e organizados para dar educação digital em casa e exigir que ela aconteça também na escola.

3.   A educação digital promove a convivência fora do mundo virtual

Uma das grandes lutas de pais e educadores é fazer com que as crianças entendam a importância do tempo que passam jutas fora do ambiente virtual. Afinal, já começam a ser descobertos os malefícios do uso exagerado dos computadores, tablets e smartphones.

Além disso, se o processo educativo não for bem-feito, ficará cada vez mais difícil nos assegurarmos de que o tempo que nossos filhos passam na frente dos computadores seja produtivo. E, com isso, eles estariam desperdiçando aquela que talvez seja a maior vantagem das novas tecnologias: a praticidade.

4.   Por meio dela formamos os cidadãos que vão criar as leis virtuais

A revolução digital foi feita e todos já notamos como nossas vidas ficaram diferentes num piscar de olhos.

Essas mudanças foram tão rápidas que, embora socialmente estejamos nos acomodando a elas, ainda não existe aparato jurídico para essa nova realidade. Em outras palavras, as leis que regem o uso do ambiente virtual no Brasil e nos outros países ainda não são suficientes para regulá-lo devidamente.

E, entre as crianças que hoje utilizam as novas tecnologias, estão os futuros advogados e formadores de opinião que vão contribuir para criar regras definitivas.

Isso, claro, se a o mercado de educação mudar e a educação digital deles começar agora.

Vivemos num novo mundo com muitas conveniências. As novas tecnologias e comodidades vieram pra ficar, mas cabe a nós fazermos a nossa parte para que seja feito o melhor uso possível dessa nova realidade!

E por falar em educação digital, que tal fazer a sua assinando o nosso newsletter? Assim você se mantém informado com textos como este direto na sua caixa de entrada!


Posts Relacionados

Deixe uma resposta