O tempo do seu filho no computador pode ser produtivo?

Padrão

O tempo de uso recomendado para as crianças no computador é de duas horas diárias. Mas será possível, com tantas opções de entretenimento disponível na internet, reduzir o tempo de exposição de nossos filhos aos monitores?

Limitando ou não, é possível que as crianças utilizem esse tempo de forma produtiva? No texto de hoje vamos te dar algumas dicas para que seus filhos tenham horas mais proveitosas na frente do computador. Acompanhe:

Estabeleça o tempo das crianças no computador

O primeiro passo para que seu filho tenha uma relação saudável com aparelhos eletrônicos é ter um tempo de uso controlado e limitado pelos pais. Muitas horas por dia exposto a uma tela de computador pode prejudicar o seu sono e torna-lo agressivo.

Mais acima dissemos que duas horas é o tempo máximo recomendado. Mas fique atento: isso se refere ao tempo de uso para entretenimento. As tarefas escolares não devem ser contadas aqui, certo?

Além disso, se o seu filho souber que o tempo de uso é restrito, se preocupará em selecionar melhor o que vai fazer com o tempo que tem, em vez de ficar navegando sem nenhum propósito.

Acompanhe o conteúdo que elas acessam

Nunca é demais lembrar que seus filhos, ao usar a internet, ficam expostos a crimes cibernéticos, sites de pornografia e outros conteúdos impróprios. Por isso, é fundamental que você tenha controle do que ele acessa.

Há diversas formas de fazer isso: você pode usar filtros de conteúdo por idade — o próprio Google oferece esse serviço — ou optar pela confiança mútua e o diálogo. Esta última opção é a mais trabalhosa, claro, mas também a mais importante para uma educação que transforme o seu filho em um adulto com autonomia e espírito crítico.

Uma última dica: se possível, mantenha o computador que ele utiliza numa área de uso comum da casa. Isso vai te ajudar a monitorar o conteúdo que ele acessa e o tempo que tem para isso.

Seja um exemplo de uso

Seus filhos precisam de um sólido exemplo de um uso produtivo do computador. E não há ninguém melhor para dar esse exemplo do que você.

Mostre a eles quantas possiblidades de aprendizado, diversão sadia e interação o uso correto de um computador pode propiciar.

Mas dê a eles, também, exemplos de como há atividades prazerosas que não precisam de internet para serem realizadas: seja uma pessoa que pratica esportes, encontra amigos presencialmente e interage no mundo real. Ah, e nunca, nunca se esqueça dos livros!

Se você usa dispositivos eletrônicos em demasia, deixa de dar atenção à família para conversar no WhatsApp e fica todo o seu tempo livre rolando a sua timeline do Facebook, pode ser que o mau exemplo tenha partido de você, não é mesmo?

Mostre às crianças sites e conteúdos interessantes e educativos

Não é preciso se esforçar muito para encontrar sites que são fontes de conteúdo fascinante. Por que não os apresentar às crianças? Certos temas fazem muito sucesso com os pequenos, como astrofísica — quem não gosta de saber sobre planetas distantes e buracos negros? — fenômenos naturais, como terremotos e furacões…

Eles podem usar esse tempo para aprender coisas novas. Você sabia que crianças podem aprender a programar de maneira divertida? Aprender programação ajuda no desenvolvimento do raciocínio lógico além de ser um diferencial no futuro. Saiba mais sobre escola de programação para crianças.

Identifique assuntos que sejam do interesse comum de vocês e criem o hábito de pesquisarem a respeito juntos, conversarem e trocarem endereços de websites interessantes.

No fundo, a gente sabe que o computador nunca vai substituir o prazer de uma boa companhia. Mas ele pode ser uma ferramenta para transformar essa companhia em algo mais próximo, não é mesmo? Leia mais sobre educação digital e porque ela é importante.


Posts Relacionados

Deixe uma resposta